Universo do Cuidado

06. abril 2021

Como falar de educação financeira com as crianças

Como falar de educação financeira com as crianças

Para que as crianças tenham hábitos de consumo conscientes na vida adulta, é importante ensinar sobre finanças desde cedo. Falar de educação financeira com as crianças precisa ser um processo didático, em que elas aprendam a lidar com o dinheiro de maneira leve e progressiva. Confira dicas que podem ajudar.

1 – Explique como usar o dinheiro

O primeiro passo é explicar para as crianças que as coisas custam dinheiro. Para isso, apresente aos poucos o valor dos itens, de maneira direta e fácil. Uma sugestão é levar os pequenos ao mercado e mostrar o que pode ser comprado com uma certa quantia. Guie a criança durante a compra, ajudando-a a escolher os itens e a fazer o pagamento. Gradualmente, ela entenderá que tudo o que consumimos tem um custo, e a partir disso é possível introduzir conceitos do que é caro ou barato.

2 – Fale sobre de onde vem o dinheiro

É necessário que os pais ensinem que o dinheiro é fruto do trabalho, o qual permite à família comprar as coisas da casa. Também é interessante explicar que o banco é o local onde o dinheiro é armazenado e que o cartão é um instrumento para usar o dinheiro guardado. Dessa forma, os pais podem seguir a conversa mostrando o valor do trabalho e das responsabilidades, ensinando que não se deve gastar mais do que se tem.

3 – Mostre como o dinheiro exige escolhas

Para que a criança aprenda a lidar com finanças, precisa saber que o dinheiro envolve concessões. Nesse sentido, mostre ao pequeno que certa quantia permite apenas determinadas compras. Assim, apresente as opções viáveis, de modo que ele decida entre adquirir um item ou outro. Nesse processo, permita que a criança faça suas próprias escolhas.

4 – Ensine sobre a importância de poupar

Um ponto fundamental da educação financeira é mostrar a importância de poupar. Para auxiliar os pequenos a juntar dinheiro, pode-se utilizar um cofre que permita visualizar as moedas. Além disso, busque incentivar as crianças estabelecendo objetivos financeiros, como comprar um brinquedo ou fazer um passeio, por exemplo. Nesse sentido, sempre comemore o esforço da criança ao atingir uma meta, pois isso reforça o estímulo aos bons hábitos.

5 – Permita que a criança tenha autonomia com o dinheiro

Uma boa forma de as crianças aprenderem a economizar e a gastar com responsabilidade é definir uma mesada. Porém lembre-se que o valor deve ser condizente com a idade e pode, ainda, estar associado ao cumprimento de alguma tarefa simples da casa. Com isso, a criança terá mais autonomia para lidar com o dinheiro. Durante esse processo, sempre que possível, inclua os pequenos nas decisões do lar, apresentando como funciona a rotina de gastos da família.

Crianças que recebem uma boa educação financeira desenvolvem mais consciência sobre os hábitos de consumo, influenciando até mesmo durante a vida adulta.

Leia também: Quando incluir as crianças nas tarefas domésticas

A BabyBoo é uma linha de fraldas infantis da SEPAC, que procura levar mais conforto e segurança para seu bebê, todos os dias e em todas as fases.

Acesse nosso site: www.linhababyboo.com.br

Deixar um comentário